ESCORPIÃO DE FORD

1985-1994 de lançamento

Reparo e operação do carro



Ford Skorpio
+1.1. Identificação do carro
+ 2. Manutenção
- 3. Motores
   +3.1. Motor de OHC
   +3.2. Motor de DOHC
   +3.3. Motor de V6
   -3.4. Sistemas de ignição e gestão de motor
      3.4.1. Característica técnica
      -3.4.2. Sistemas de ignição e gestão de motor
         3.4.2.1. Sistema de ignição de ESC II
         3.4.2.2. Sistema de ignição de CEE IV
         3.4.2.3. Distribuidor de ignição
         3.4.2.4. Cheque de um ângulo de instalação de um avanço de ignição
         3.4.2.5. O bloco de ignição (modelos com sistema de injeção de combustível)
         3.4.2.6. Rolo de ignição
         3.4.2.7. Uma captura de combustível em motores com o carburador
         3.4.2.8. Unidade de controle do motor
         3.4.2.9. Motor de passo do carburador
         3.4.2.10. O dispositivo de aquecimento de um coletor de entrada de motores com o carburador
         3.4.2.11. Revezamento de um sistema de controle do motor
         3.4.2.12. Instalação de uma esquina de um avanço de ignição e voltas de perder tempo
         3.4.2.13. Metro de REVOLUÇÕES POR MINUTO e provisões de um cabo de inclinação
         3.4.2.14. Sensor de temperatura aéreo
         3.4.2.15. Sensor de temperatura de combustível
         3.4.2.16. Sensor de velocidade do carro
         3.4.2.17. O sensor de pressão absoluta em um coletor (MAPA)
   +3.5. Motores diesel
+4. Esfriamento de sistema
+5. Sistema de combustível
+6. União
+7. Transmissões
+8. Eixo motor e ponte traseira
+9. Direção
+10. Suportes de forma triangular de interrupção
+11. Sistema de freios
+12. Rodas e pneumáticos
+13. Corpo
+14. Equipamento elétrico
bfe6b27a



3.4.2. Sistemas de ignição e gestão de motor

3.4.2.1. Sistema de ignição de ESC II

INFORMAÇÃO GERAL

Fluxograma de um sistema de controle de ESC II

O sistema de controle da preparação de mistura de combustível do carburador e ignição de ESC II inclui uma unidade de controle eletrônico, o rolo de ignição, o distribuidor de ignição com o sensor construído da velocidade do motor, uma tomada de faísca e sensores da temperatura de esfriar o líquido, a depressão em um coletor de entrada e posição neutral da alavanca do selecionador do câmbio automático.

A unidade de controle eletrônico do ESC II sistema faz funcionar o sistema de combustível e o sistema da ignição ao mesmo tempo que fomenta a obtenção do poder máximo e rentabilidade do trabalho em toda a variedade de loadings do motor.

A unidade de controle eletrônico do ESC II sistema recebe sinais de sensores e com base na informação obtida o bloco faz funcionar a oferta da tensão em curva primária do rolo da ignição e interrupção da corrente e dependendo de uma ignição esquina avançada que se define com base na informação de sensores, dá um impulso da alta voltagem via o distribuidor na tomada de faísca correspondente e faz a ignição da mistura de combustível no cilindro. Dependendo da informação obtida de sensores a modificação contínua de intervalos de tempo de oferta e desconexão da corrente da curva primária do rolo da ignição, por isso, que a modificação de uma esquina de um avanço da ignição em relação ao ângulo inicial da instalação da ignição se faz faz-se. Também com base em um sinal do aquecimento de unidade de controle do oleoduto de entrada e gestão de voltas de perder tempo do motor se faz.

Todos os trabalhos uniram com o cheque do trabalho de nós do ESC II necessidade de sistema a fazer-se no equipamento especial na estação de serviço.

Se houver um erro em algum dos dados obtidos do sensor, o ESC II sistema entra em um caminho do duplicador de corrente. Neste caso, o ESC II sistema ignora o sinal incorreto do sensor e aceita o valor anteriormente programado que permitirá ao motor continuar o trabalho (embora com a mais pequena eficiência).