ESCORPIÃO DE FORD

1985-1994 de lançamento

Reparo e operação do carro



Ford Skorpio
+1.1. Identificação do carro
+2. Manutenção
+3. Motores
+4. Esfriamento de sistema
+5. Sistema de combustível
+ 6. União
- 7. Transmissões
   +7.1. Transmissão de cinco velocidades mecânica de tipo de N
   +7.2. TA mecânica 75 transmissão
   -7.3. Transmissão A4LD automática
      7.3.1. Característica técnica
      +7.3.2. Serviço e reparo
+8. Eixo motor e ponte traseira
+9. Direção
+10. Suportes de forma triangular de interrupção
+11. Sistema de freios
+12. Rodas e pneumáticos
+13. Corpo
+14. Equipamento elétrico



7.3. Transmissão A4LD automática

7.3.1. Característica técnica

INFORMAÇÃO GERAL

A transmissão A4LD automática tem quatro transferências do avanço e transferência de um apoio. Durante o avanço a alavanca do deslocamento de engrenagem pode manter quatro posições: "D", "3", "2" e "1". Em modelos do primeiro lançamento da situação "D" e "3" também "os D" se indicaram como "DE". Além disso, esta alavanca pode manter mais três posição adicional, indicada: "P", "R" e "N". a 4a transferência é nadperedachy (tem a velocidade de aumento de número de transferência).

O lançamento do motor é só possível durante a instalação da alavanca do deslocamento de engrenagem nas provisões "P" ou "N". O dispositivo de segurança faz o lançamento impossível do motor se a alavanca do deslocamento de engrenagem estiver em outra situação.

As provisões indicam-se sobre a alavanca do deslocamento de engrenagem localizado em um soalho do carro. Na situação "D" deslocamento de engrenagem acontece automaticamente em toda a variedade. A escolha automática da transferência depende da velocidade do movimento, contudo há uma possibilidade da comutação da transferência pelo motorista em mais a prensagem mais baixa de um pedal de um acelerador contra a parada (pontapé abaixo) na provisão da abertura máxima de uma válvula de borboleta do carburador.

Frear pelo motor faz-se nas provisões "1" ou "2".

PARÂMETROS DE CONTROLE

Pressão de controle de óleo (kPa)

Posição da alavanca de deslocamento de engrenagem
Pressão perder tempo
Pressão em 2.600 revoluções por minuto
"R"
450 – 550
1850 – 2200
"P" e "N"
350 – 450
"D", "3", "2" e "1"
380 – 550
1100 – 1300

Velocidade de controle do motor: 2000-2900 revoluções por minuto.

As velocidades do movimento no momento do qual há um deslocamento de engrenagem

Provisão de um pedal de um acelerador
Deslocamento de engrenagem
1 – 2
2 – 3
3 – 2
2 – 1
O pedal de um acelerador aperta-se contra a parada
5800 ± 200ob/mines
5800 ± 200ob/mines
75 km/h
O pedal de um acelerador continua-se 3/4
50 km/h
O pedal de um acelerador não se aperta
90 km/h (a alavanca em situação "2")
entre 60 (a alavanca em situação "1")

PARÂMETROS GEOMÉTRICOS

Admissível não coaxiality da bomba de óleo e parte avançada de um caso do câmbio automático
0,20 – 0,80 mm
Golpe de pistão do passeio de engrenagem planetária inversa
3,0 – 4,5 mm
Comprimento de varas de pistões:
  – com uma flauta
88,00 – 88,05 mm
  – com duas flautas
84,60 – 84,65 mm
  – sem flautas
86,30 – 86,35 mm
O mínimo que se torna mais profundo (A) (ver o arroz. O montante de controle de aprofundamento de transferência hidrocinética) transferência hidrocinética em um caso de união
10 mm
Jogo de lado entre um gancho e um fio de um pedal de um acelerador
0,8 – 1,0 mm

Números de transferência

Transferência
Número de transferência
1
2,47
2
1,47
3
1,00
4
0,75
Engrenagem inversa
2,11

O motor dm3 2,0 – uma transmissão de Trilock hidrocinética com a união de bloqueio e transferência número 2,35.

O motor dm3 2,8 – uma transmissão de Trilock hidrocinética com a união de bloqueio e transferência número 2,15.

Lubrificante

Montante de óleo (em conjunto com transferência de gidrokineticheskly e um radiador de óleo)
8,5 dm3
Datilografar
óleo de transmissões de Ford SQM 2 C 9010 A automáticas
Radiador de óleo
tubular

Aperto de momentos

O caso de gidrokineticheskly transfere para o bloco de cilindros do motor
30 – 37 nanômetros
O caso de gidrokineticheskly transfere para uma parte avançada de um caso do câmbio automático
36 – 53 nanômetros
Parte posterior de um caso do câmbio automático a uma parte avançada
36 – 53 nanômetros
Caso da bomba de óleo a um caso de transferência hidrocinética:
  – com colocação poliacrílica
9 – 13 nanômetros
  – com colocação de medula
15 – 18 nanômetros
Dirigir disco a transferência hidrocinética
30 – 40 nanômetros
Caso de um fio de uma redução de transferências
16 – 23,5 nanômetros
Conexões de oleodutos de óleo
9 – 14 nanômetros
Conexões de oleodutos de óleo à transmissão
24 – 31 nanômetros
Conexões de oleodutos de óleo a um radiador de óleo
22 – 24 nanômetros
Fixação da bomba a um caso de transferência hidrocinética
9 – 13 nanômetros
Na home page